7 da tarde e ainda não lavei os dentes

O nosso gato morreu e a Maria Inês revelou-se!

Ontem o nosso gato de há 14 anos morreu. Já estava velhinho e muito magro por causa de uma insuficiência renal, uma pancreatite e sei lá mais o que é que o gato tinha!

Morreu durante a noite e, de manhã, as miúdas deram conta das movimentações lá em casa. Falámos com a Maria Rita, que de forma serena percebeu que ele estava finalmente a descansar.

Quando a Maria Inês acordou, achei que a tarefa seria mais complicada, porque ela fala sempre muito de familiares que já morreram e às vezes chora com saudades da avó.

Com muita atenção a cada palavra, lá lhe expliquei que o Gaspar já era velhote… que assim estava a descansar… que era melhor desta forma.

Ela olha para mim com aqueles olhos grandes muito abertos e diz: “menos um para chatear. Assim só temos a Maria Leonor!”

Nos primeiros segundos confesso que fiquei sem reacção mas depois tive de soltar uma gargalhada. Eu e a Maria Rita que só repetia “que horror, Maria Inês, tu és má!”.

Realmente as crianças são umas caixinhas de surpresa – e digo isto para dourar a pílula e afastar o pensamento de que poderei estar a criar um monstro!

 

4 comentários em “O nosso gato morreu e a Maria Inês revelou-se!

  1. Patrícia

    Catarina, a minha filha, com 3 anos, aconselhou me a roubar uma lancheira que gostava muito, porque eu lhe disse que não a podia comprar! O irmão, na altura com 7, disse lhe que era doida, pois se a mãe roubasse ia presa!
    Resposta:
    – Ó Kikas a mãe ia presa, mas ainda ficávamos com o pai e eu ficava com a lancheira!!
    Estarei a criar o quê??! ??

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *