7 da tarde e ainda não lavei os dentes

Os quatro no mundo mágico da Disney

Estamos com estas caras porque estranhámos o sol depois de dois dias de céu negro e neve

Acabámos de chegar de três dias passados num mundo maravilhoso a que chamaram Disneyland.

Eu já lá tinha estado duas vezes antes de ser mãe – e tinha adorado – mas ir com as miúdas teve um sabor especial. Ver os olhos delas sempre bem abertos a descobrir o parque e aquela mescla toda de cores e formas e luzes e sons. A emoção das atrações, o ar importante por dormirem num quarto de hotel com os pais. A reacção que tiveram quando saímos de uma das atracções e começou a nevar. De facto, quando dizem que é um mundo mágico, não estão a exagerar.

Foi bom também para as aproveitarmos mais, fora da rotina e sem a irmã mais nova a “roubar” a nossa atenção. Desfrutar das conversas à mesa, perceber que a Maria Inês está a ganhar um sentido de humor muito próprio e que a Maria Rita está cada vez mais crescida, nas atitudes e nas observações que faz daquilo que a rodeia.

Escusado será dizer que as miúdas adoraram – aproveitaram cada minutinho – e nós também. Foram três dias de sonho – tirando as dores nos pés, o frio e a comida. Lá está, nem a Disney é perfeita!

Não querendo fazer deste texto um guia para o que quer que seja, deixo-vos algumas dicas que gostava que me tivessem dado antes de partir:

– Preparem-se para a pior comida de sempre. É impossível comer bem na Disney (e com “comer bem” refiro-me a comer de forma saudável). Há dezenas de restaurantes, todos muito giros e diferentes uns dos outros mas só esteticamente – na comida que servem são todos iguais. Há pizas, hambúrgueres e cachorros de todas as maneiras e feitios. Legumes só os encontrei nas saladas César (que funcionam muito como entrada), em saladas que vêm a boiar em maionese – que por aqui tem vários nomes – ou entalados entre uma fatia de pão torrado e uma generosa camada de queijo.

– Informem-se sobre uma coisa chamada “fastpass”,  que vos dá direito a passar à frente de toda a gente que está na fila – e nem precisam de estar grávidas! Pelo que percebi pode tratar-se disso no hotel, mas nós não conseguimos. Se conseguirem, vão ser aquelas pessoas que todos os outros que estão na fila vão fulminar só com o olhar!

– Descarreguem a app “Disneyland” porque além de ter um mapa muito porreiro dos dois parques (Disneyland e Walt Disney Studios), vos dá o tempo real de espera em cada atração. Assim, podem ir gerindo a vossa visita. Nós conseguimos ir a todas as que queríamos, a mais umas quantas porque tinham pouco tempo de espera e ainda repetimos as que mais gostámos.

– Não deixem de ir à atracção do Ratatouille (é obrigatória por ser tão gira!), à dos Piratas das Caraíbas, ao voo do Peter Pan e à Startours da Guerra das Estrelas. E, por favor, não percam o espectáculo de video mapping “Disney Illuminations”, todas as noites às 20h30. É lindo!

– Para os que gostam de emoções mais fortes, vão à The Twilight Zone Tower of Terror e experimentem o elevador assombrado. As crianças têm de ter mais de 1 metro de altura e vocês têm de ter tomates – mesmo que sejam mulheres.

20 comentários em “Os quatro no mundo mágico da Disney

  1. Carla Couto

    Olá catarina, fui á Disneyland com os meus 13 anos e a atracão que guardei minunciosamente foi o voo do Peter Pan, o facto de parecer que estas a sobrevoar a cidade, muito giro. Também fui ao barco dos piratas das caraíbas. Uma viagem maravilhosa que espero repetir agora em adulta ;).

  2. Carla Rocha

    O meu pequenote que tem oito anos todos os dias pergunta: mãe podemos ir à Disney? Ele esteve doente e “gastamos” a hipótese de realização de sonho numa outra coisa… agora temos que esperar que as ”economias” cheguem para realizar este…

  3. Marina

    A The Twilight Zone Tower of Terror e o elevador assombrado, até quem tem tomates quase que os perde….nunca tive tanto medo em 35 anos de vida e jurei que nunca mais lá sentava o meu rabinho…posso voltar à Disney mais 100 vezes…mas acho que nem chego perto da entrada!!

  4. Patrícia

    Sem sombras de duvidas que o Ratatouille e o melhor, diferente de todos os outros e super bem feito. Adoro também as tartarugas do nemo mas um pouco forte para crianças.
    A comida é de facto horrível, muito poucas opções.

  5. Mafalda

    Olá CATARINA,
    Estive na Disney, com os meus 2 rapazes (5 e 2 anos), em Junho do ano passado e adoramos. Mas só tivemos 1 dia. A minha diversão preferida foi, sem duvida, o voo do Peter Pan. Amei!!! É tão lindo o efeito sobrevoar Londres!
    O fast pass tiramos no próprio divertimento. Há uma determinada hora (por exemplo: das 10h às 11h) em que podemos tirar uma senha que nos permite passar a fila à frente, mas nnuma hora estipulada por eles (por exemplo: das 18h às 19h). Cada divertimento tem o seu horário de fast pass.
    Estamos ansiosos por voltar, talvez para o ano.
    😘😉

  6. Inês

    Catarina, que nostalgia!!!!!!!!
    Fui já Disney há 4 anos e AMEI!
    O que mais gostei foi, SEM DÚVIDA, o “Disney Illuminations” e o “The Twilight Zone Tower of Terror”!!!
    Omg 😱❤️😫🙏🏻
    Como fui com a minha afilhada, que tinha 5 anos, lá estive HORAS intermináveis à espera para receber autógrafos e tirar foto com personagens Disney (mas valeu a pena só pelos olhinhos dela)! Também sofreram do mesmo “mal”?

  7. Patrícia

    Ola Catarina! Disney com a neve tem outra magia mesmo.
    Nos tivemos os passes anuais durante quatro anos e só tivemos essa sorte uma vez.
    Sobre o ” FastPass” , é muito porreiro, pois podes tirar o ticket e depois é só voltar há hora que diz . Nesse tempo podes ir fazendo outras atrações e depois chegas lá e não tens de esperar.
    Voçês não levaram a Vossa Maria mais pequerrucha, mas para quem tem crianças pequenas também tem o ” Baby Switch” , que é super prático.
    O meu marido ia primeiro com o meu filho mais velho e depois ficava ele com a mais nova e ia eu com o mais velho de novo. Ou seja ele adora , porque ia duas vezes e na segunda vez nem tinha de esperar. 😀
    Sobre a comida , tens toda a razão ! Nos apesar de não ser ” permitido” , arranjávamos sempre cantinhos agradáveis no parque para fazermos pic-niques com comidinha saudável.
    Por fim , termino dizendo que as horas de fila no ” Ratatouille ” são tão recompensadas. É simplesmente genial .
    Felicidades para toda a família e parabéns porque “vocês não existem”! 😁

  8. Rute

    Encontrámo-nos lá na fila do crush’s coaster (por sinal, horrível…), tenho a mesma opinião que a Catarina acerca da comida que não é nada agradável… por acaso consegui o “fastpass” mas só algumas atrações é que dispõem deste serviço (é muito útil e poupamos tempo). Os espetáculos à noite são lindos, cada um à sua maneira, mas ambos muito bem conseguidos… o do parque Walt Disney com um espetáculo de luzes fantástico, o “disney illuminations” é pura magia…
    Apesar do frio que fez, despedimo-nos com sol e com vontade de voltar…

  9. Bruno Matos

    Olá Catarina! Sem dúvida que a Disney é um mundo de magia e encanto que até nos adultos o olhar brilha.
    Concordo com tudo o que disse. Poderia até acrescentar mais algumas diversões (fomos 5 dias 🙂 ), mas a razão do meu comentário é o de sugerir que façam a visita com o pacote de hotel com meia-pensão. Os restaurantes são caros e a comida não é muito saudável, como refere.
    Continuem a divertir-nos e a serem um exemplo de família super-bem-humorada.

  10. Carla Rodrigues

    Estivemos na Disney no mesmo dia (vimos-vos a sair do Disney Studio Park) e confesso que não vos quis massacrar a pedir uma foto porque estavam em familia apesar de ainda hoje a minha filhota de 9 anos não me perdoar por isso (é fã assidua das vossas aventuras no Missao 100% Português). Só para dar uma ideia quando lhe perguntei o que mais tinha gostado na Disney a primeira coisa que disse foi “Ver o Raminhos e a familia, mesmo de costas”! 😜 De resto a Disney é isso mesmo: mágica! Espero que se tenham divertido tanto quanto nós! 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *