7 da tarde e ainda não lavei os dentes

Depois da bonança veio a Maria Tempestade

Dizemos muitas vezes que é uma trovoada quando abre as gavetas e tira a roupa toda para fora. Ou quando despeja o cesto das batatas ou enche a sanita com rolos de papel higiénico.

Dizemos muitas vezes que é um furacão quando rasga as folhas do livro que está a “ler” ou quando passa da capa para a última página, de seguida, e diz “já está!”

Dizemos muitas vezes que é um vendaval quando despeja os frascos de champô na banheira, risca os cadernos de pintar das manas ou desaparece com algum brinquedo delas.

E sabes uma coisa? Está tudo certo. És trovoada. És furacão. És vendaval. Tudo o que vem para agitar. Mas és também o nascer e o pôr-do-sol. Uma força da natureza desde que ainda estavas dentro da minha barriga – e aparecias nas ecografias de sobrolho franzido, provavelmente porque ouvias os médicos dizerem muitas coisas, quando tu sabias que estavas bem. Que estava tudo bem.

Uma força da natureza quando, com menos de um mês, precisaste de ajuda de tubos e médicos e máquinas e sei lá mais o quê para respirar. E deste a volta.

Uma força da natureza que mete conversa com as pessoas na rua só para ter conversa de volta. Que sai da nossa mesa para dar uma festinha a uma senhora que está sozinha na mesa ao lado.

Que me abraça por tudo e por nada mas sempre com muita força, como se não nos víssemos há dias. Que vem a correr para mim com o maior sorriso do mundo na escola e me diz “adóti!” com a voz mais doce do mundo. Que sabe músicas e histórias de cor porque absorve tudo como uma esponja. Intensamente.

Faz hoje dois anos que nasceste entre gargalhadas e o melhor dos meus choros: aquele que aconteceu pela mais pura felicidade de olhar para ti, ver como és perfeita e deitar-te no meu peito.

Parabéns Maria Leonor, minha força da natureza. Meu amor.

10 comentários em “Depois da bonança veio a Maria Tempestade

  1. Natália Cruz

    Muitos parabéns ao furacão chamado Maria Leonor. 🙂

    Texto lindo e muito sentido, deixou-me com a lagrimita no canto do olho… ainda não sou mãe mas quando for quero ser de meninas lindas como as vossas. 🙂

    Crianças felizes cheias de histórias para contar. 🙂

    Parabéns aos papás babados também. 😀

  2. Andreia

    ADOREI! Parabéns à “intempérie” aí de casa com o nome de Maria Leonor 🙂
    É lindo o texto e vocês têm umas filhas lindas (L) é impossível não ficar com uma lagrimita no canto do olho com o texto, até porque também sou mãe de um pequeno “vendaval” com 9 meses.

    PARABENS. beijinhos

  3. Claudia da Silva

    Parabéns à “minore” mais linda…ainda nem se manifestava mas logo aquele cabelo inicial que não baixava por nada, trazia a mensagem escondida ? Incrível, “acompanhei” a gravidez, o parto e já passaram 2 anos?!? Em Outubro é a minha vez, a minha 2a vez… Da 1a já passaram 10 quase 11 ?Espero que o tempo se demore um bocadinho mais desta vez ..beijinhos nos 5

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *