7 da tarde e ainda não lavei os dentes

Fim-de-semana bom (mas bom!)

Quando nos sentámos para tomar o pequeno-almoço, este sábado de manhã, num hotel que adoramos em Tróia, ele ainda disse: “as miúdas haviam de gostar de estar aqui”. Mas – e que me caia uma coisa na cabeça se minto – eu não senti falta delas.

E digo isto sem qualquer tipo de culpa.

Este verão conseguimos três semanas de férias em família. Não foram seguidas, mas foram todas planeadas a pensar no bem-estar de suas majestades, as filhas. Não descansámos rigorosamente nada e viemos da última semana completamente de rastos. Isto para que não lhes faltasse mimo, brincadeira, piscina, praia e mais mimo e brincadeira.

Este fim-de-semana a dois era, portanto, aquele oásis no deserto, o copo de água quando estamos mesmo com sede, aquele pãozinho quente com manteiga – bom, já deu para perceber a ideia…

Chegámos sexta à noite, jantámos maravilhosamente com uns amigos e chegámos ao hotel já tarde, depois de horas de palheta e muita risota.

Dormimos a noite toda – todinha – sem acordar 500 vezes com a Maria Leonor a chamar-nos. Sem despertador. Sem parecer que tínhamos sido atropelados por um camião.

De manhã, as pálpebras não pesavam, estava bem disposta, com bom ar até! De biquini vestido, uma túnica leve e um livro debaixo do braço.

Nesse pequeno-almoço de sábado de manhã, levantei-me apenas duas vezes e foi para ir buscar comida para mim. Comi descansada os meus ovos mexidos enquanto ainda estavam quentes: um luxo!

E o melhor de tudo foi aquela leveza de saber que, de seguida, iria poder deitar-me, sossegada, na toalha. Deitar-me na toalha! Aquele tipo de felicidade que nem conseguimos processar muito bem, ao nível do “fazer o que quiser com as restantes horas do dia”, que também aconteceu. Incrível!

Foi tão bom este fim-de-semana a dois. Este namoro, este descanso, esta pausa. Também foi bom regressar domingo à tarde a casa e receber os abraços delas. Foi maravilhoso.

Mas confesso que na minha cabeça houve uma frase que me ficou em loop: temos de fazer isto mais vezes. Caraças, se temos!

3 comentários em “Fim-de-semana bom (mas bom!)

  1. Branca Silva

    Que maravilha ? ? quem me dera ? ? ? mas já não tenho sogros, meus pais os miúdos não gostam de lá estar, vão de passeio mas ficar nada,.. depois à a restante família que está ocupada ?por isso só podemos contar com nós mesmos, às vezes ou melhor muitas vezes é desgastante,… A minha sorte é que tenho um marido extraordinário, e somos uma equipa… Mas não temos alternativa portanto, vamos levando… Talvez quando eles forem maiorzinhos eu e o meu “namorido”ja possa mos desfrutar à brava…Gostei muito do texto, e não se sinta culpada pk para podermos cuidar bem dos nossos filhos, temos de estar bem psicologicamente, e se isso passar por ter de tirar uns dias sozinhos, que seja…

  2. Daniela Cunha

    Adorei o texto! Muito bom ? vi-me em cada frase! Este mês vamos fazer o mesmo a dois mas para fora do país… 4 dias! Já transpiro só de pensar. O meu medo é se ele não dorme bem de noite… mas tudo vai correr bem ? beijão grande pra vocês! ? vou continuar a seguir o blog! És mãe de 3 lindas princesas, quando poderes pública mais textos acerca das “mães”. Assim sentimos que não somos as únicas. ❤️

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *