7 da tarde e ainda não lavei os dentes

Olhó robot, é p’ró menino e p’rá menina eh oh…

Eu bem sei que há muitos robots espalhados por vossas casas. Mas na minha o único que tenho vive na cozinha. Por isso, senti-me no futuro quando experimentei os da iRobot.

E estes são dois empregados de limpeza – gosto de imaginar assim, no masculino – com mestrado em eficiência: o Roomba aspira e o Braava lava, trabalhando em equipa para oferecerem resultados fantásticos.

E porque não ter um 2 em 1? Porque pela sua experiência de 25 anos, a iRobot chegou à conclusão de que robots dedicados apenas a uma única tarefa são mais eficazes do que os robots híbridos. Aspirar e esfregar são funções completamente diferentes que requerem diferentes tecnologias e designs.
  

“O Braava lava o chão como você o faria” 

Este pequeno e elegante balde com esfrega do século XXII simula a limpeza manual, lava para a frente e para trás e esfrega o chão com a cabeça vibratória – ou seja, insiste nos pontos em que o chão apresenta maior sujidade, tal como nós faríamos. E nada lhe escapa porque foi desenhado para chegar a todos os cantos e aos espaços mais pequenos, de difícil acesso.
Uma das grandes vantagens é que limpa onde tem de limpar, sem estragar os tapetes. Isto porque os seus sensores detetam os tapetes e não pulverizam nessa zona, ao contrário de outros produtos híbridos para limpeza de pavimentos da concorrência.

“O Roomba sabe onde já limpou e o que falta limpar” 

A tecnologia de navegação com localização visual, através de uma câmara, permite que o robot crie um mapa detalhado de onde está, onde esteve e onde ainda tem de limpar. Se não tiver energia para limpar toda a casa, retoma à base de carga, recarrega e volta ao trabalho até a limpeza ficar concluída. Uma máquina! Quem me dera também ter uma base aonde voltar sempre que me falta a energia…
O mais incrível é que podem controlar tudo isto a partir dos vossos telemóveis, descarregando a app. Fácil fácil.
O Roomba 966 tem um poder de sucção 5 vezes superior, quando comparado com modelos anteriores, para proporcionar uma extração de sujidade mais eficiente e escovas de borracha multi-superfícies anti-emaranhamento para que não perca tempo a limpar os cabelos que ficam agarrados nas escovas de cerdas. 
E agora, se não se importam, vou ligar os meus robots porque tenho um livro para acabar de ler – na verdade, eu vou é adiantar o jantar, porque numa casa de 5 há sempre coisas para fazer, mas achei a imagem “Catarina a ler um livro” mais romântica…
Texto escrito em parceria com a iRobot

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *